Title

O ano em que meus pais saíram de férias de Cao Hamburger: Desmistificação ou Propagação do Mito de Democracia Racial?

Document Type

Article

Publication Date

6-2014

Department

Spanish

Language

Portuguese

Publication Title

Hispania

Abstract

Este ensaio considera a representação da experiência judaica brasileira em O Ano em que meus pais saíram de férias (2006) do diretor brasileiro Cao Hamburger. O filme retrata complexas questões identitárias através de uma perspicaz, e um pouco romantizada, história de imigração invertida. Uma criança brasileira, Mauro, é forçada a ter uma experiência de exílio em uma comunidade judaica, à qual ele antes não sabia que pertencia. Ao longo do enredo, Hamburger aproveita a circunstância especial de Mauro para meditar sobre o que significa ser judeu no Brasil, e desta maneira tenta vincular os critérios que diferentes povos usam para determinar a 'autenticidade' de pessoas estranhas com os preconceitos, estereótipos, sentimentos de xenofobia e pressões de assimilação que as dinâmicas identitárias tendem a gerar. O filme invoca a moda do multiculturalismo e o polêmico mito de 'democracia racial' no Brasil para demonstrar a natureza relativa das noções de exilados, originários e forasteiros.

Comments

For more information on the published version, visit The American Association of Teachers of Spanish and Portuguese's Website.

DOI

10.1353/hpn.2014.0050

Full text currently unavailable.

Share

COinS